Novembro 28, 2020

Turno Zero

Notícias Completas mundo

″ Se o Benfica quiser dar o calote, já antecipámos o valor ″

Orlando Rollo, líder da comissão de gestão do Santos, quer um acordo de Lucas Veríssimo aprovado pelo conselho fiscal, sob pena de o clube não sobreviver e garantindo um adiantamento de 6,5 M €. “Se o Benfica quiser dar o calote, já antecipamos o valor”, disse.

Orlando Rollo, líder da comissão de gestão do Santos, explicou esta sexta-feira que, dada a liderança do conselho fiscal do clube à transferência de Lucas Veríssimo para o Benfica, teme que as águias se afastem e, com isso, o Peixe tenha não condições de sobrevivência financeira.

“Agora o Benfica vai desistir do negócio … Se não vendermos o Lucas Veríssimo não vejo solução para o Santos. Fiz a minha parte: negociei um atleta no meio de uma pandemia, com o janela do mercado fechada e por um valor razoável Não é o melhor negócio do mundo, mas também não é o pior. Uma vez eu estava apertado e tive que vender meu carro para poder pagar as contas. Mas eu paguei e depois consegui comprar outro carro. O Veríssimo é razoável e paga as contas ”, disse Orlando Rollo em entrevista coletiva.

O treinador garantiu que está “a falar com a direcção do Benfica e com os agentes do jogador para melhorar a proposta”, frisando que a decisão do atleta de se dirigir à Luz é inabalável. “Proposta da Arábia Saudita [Al-Nassr] é melhor para o Santos mas o jogador quer ir para o Benfica. Método de pagamento do Benfica é ruim [em cinco anos] mas conseguimos um banco para antecipar esse crédito. Mesmo que o Benfica queira dar o calote, coisa em que não acreditamos pela credibilidade do clube, o banco já terá antecipado o montante ”, disse o dirigente.

Orlando Rollo explicou ainda que haverá “um desconto de 15 por cento no parcelamento do Benfica ao longo de cinco anos”. “Precisamos do dinheiro agora e temos que colocar a poesia de lado”, disse, antes de revelar também que na recente renovação com o atleta, ele deu “mais cinco por cento” dos seus 20 por cento “para facilitar as negociações internacionais”. Santos tinha assim 85 por cento da passagem central. “A renovação foi feita há pouco mais de um mês para motivar o atleta a ficar. Na anterior janela de mercado surgiram propostas de cerca de 6,5 milhões de euros do Benfica e do FC Porto. Este é o valor de mercado de hoje devido à pandemia”, acrescentou Rollo.