Argélia até cita Felipão que ele procura calma com a equipe do Inter – 11.11.2016

O Internacional venceu o Passo Fundo por 2 a 1, mas não mostrou progresso. O Argel Fucks reconheceu um começo ruim no meio do Beira-Rio, mas até citou o time brasileiro treinado por Luiz Felipe Scolari como exemplo. Para o treinador, a seleção brasileira não mudou o esquema e, portanto, falhou em 2014. E uma mudança de formação, na terceira rodada do Gauchau, foi uma alternativa para evitar o mesmo resultado.

“Não começamos bem, estamos desenvolvendo, temos uma carga de trabalho muito grande. Foram apenas 32 dias de trabalho, temos uma ênfase maior no volume. Tínhamos controle, posse da bola. Temos uma coluna definida, mas ninguém tem uma cadeira para pingar ”, afirmou o técnico nesta quinta-feira (11).

Contra o Ypirang, no fim de semana, a vitória alcançou apenas 47 minutos do segundo tempo. Antes do Passo Fund, o objetivo triunfante chegou mais cedo, mas o desempenho não foi bom. Ela estava ainda mais fraca do que antes. Para a Argélia, os testes promovidos na equipe justificam isso.

“Agora é a hora de testar, procurar variações táticas. É isso que o Campeonato Gaúcho faz, testa, pesquisa. Não faz sentido colocar uma viseira e dizer: “Usarei este sistema e irei até o fim”. Vimos que, na Copa do Mundo, o Brasil adotou o esquema e foi até o fim. Não deu certo “, comentou o treinador.

Neste jogo à frente da lanterna estadual, duas mudanças foram Jackson e Marquinhos nos pontos de Réver e Anderson. E a mudança na aparência, de 4-4-2 para 4-2-3-1.

“Ainda não definimos a equipe inicial, com 30 dias de trabalho ainda não é possível definir a equipe. Temos uma equipe de base, onde trocamos uma ou duas partes “, definiu.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Turno Zero