Donald Trump anuncia uma ruptura dos EUA com a OMS devido a ação durante a pandemia

O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou hoje que o país rompeu com a OMS (Organização Mundial da Saúde). O enviado dos EUA expressou várias críticas ao manejo da pandemia “Fast 19” pela agência e também atacou o manejo da organização do papel da China na questão do vírus.

“Explicamos em detalhes as mudanças que deveriam ter sido feitas e nos comprometemos a implementá-las diretamente, mas elas (OMS) se recusaram a fazê-las. E como não cumpriram as reformas importantes e necessárias necessárias, hoje encerraremos nosso relacionamento com a Organização Mundial de Saúde e “redirecionamos nossos investimentos para outras ações globais urgentes e necessárias no campo da saúde. O mundo precisa de respostas sobre a China em relação ao vírus. Precisamos de transparência”, afirmou Trump.

Para o presidente americano, a OMS estava sob pressão dos chineses para dar instruções erradas sobre o novo coronavírus, A Terra foi o primeiro epicentro da doença no set. “O mundo agora está sofrendo por causa dos danos causados ​​pelo governo chinês”, disse ele.

A decisão ocorre em meio a conflitos entre Trump e a OMS sobre o vírus. O comissário frequentemente acusa a organização de não dar avisos precisos sobre os perigos do vírus. No mês passado, os EUA já haviam parado de enviar fundos para a OMS. Segundo o presidente, os valores excederam US $ 58 milhões e corresponderam à maior parte do valor recebido pela organização.

Na semana passada, Trump ameaçou retirar o país da OMS se não houvesse “reformas profundas” dentro da organização. Em uma carta ao diretor-geral da Thedros, Adhan Ghebreyesus, ele novamente acusou a OMS de ignorar avisos “consistentes” sobre o vírus na província de Wuhan, na China, durante o mês de dezembro.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Turno Zero