Eclipse lunar crescente: veja como acompanhar o fenômeno nesta sexta-feira – 05. 05. 2020

O mês de junho acaba de começar e, nesta sexta-feira (5), nos representa metade do eclipse lunar. Com duração de 3 horas, 18 minutos e 13 segundos, o fenômeno pode ser observado nas regiões do Brasil, Europa, África, Ásia e Austrália.

Aqui, quando a lua cheia aparecer no céu, o eclipse já começará. Todo o processo deve terminar às 18h04, de acordo com informações do site da Space.

Por se tratar de um fenômeno penumral, o que se vê é o sombreamento da Lua quando seu pico ocorre, marcado para as 16:26 (horário de Brasília). Por esse motivo, pode não ser possível visualizar o fenômeno a olho nu na maioria das regiões do Brasil.

  • Neste link você pode seguir o mapa interativo com informações detalhadas e se ele será visível em sua cidade

Mas o legal é que, durante o processo, a Lua pode aparecer em uma cor diferente, um pouco esfumaçada.

Se você não vê o fenômeno, pode segui-lo on-line via webtv do projeto europeu Telescópio Virtual 2.0. A transmissão acontece às 16h (horário de Brasília) na sexta-feira.

a plataforma seguirá o eclipse lunar hemisférico direto do céu de RomaItália. Lá, a lua nasce às 20:30 (horário local) e o pico ocorre às 21:24.

Lua de morango

A primeira lua cheia em junho é conhecida como morango morango, porque aparece no início da temporada de colheita de frutas na América do Norte.

Nomear meses completos em relação ao período em que ocorrem é comum. Por exemplo, em fevereiro deste ano, uma lua com neve iluminou o céu em alguns países.

Como acontece um eclipse lunar lunar?

O Sol, a Terra e a Lua são definidos nesta ordem, mas não totalmente alinhados. Parte da luz solar é impedida de alcançar a Lua, localizada na chamada zona da penumbra. Essa área é aproximadamente as bordas da sombra da Terra, a sombra “mais fraca”.

Em um eclipse total ou parcial, grande parte ou toda a Lua está localizada na zona umbra (a sombra “forte” e completamente escura da Terra).

Vale ressaltar que qualquer tipo de eclipse lunar ocorre apenas na fase da lua cheia, porque precisa acontecer atrás da Terra, em frente ao Sol, para que o fenômeno aconteça.

A sombra da Terra tem duas áreas diferentes: umbra e penumbra - Professor Roberto Boczko

A sombra da Terra tem duas áreas diferentes: a umbra e a penumbra

Foto: Professor Roberto Boczko

Eclipses em 2020

Todos esses anos haverá quatro eclipses de meio-irmão. O primeiro foi em janeiro e foi o mais intenso e perceptível.

Os próximos são nos dias 5 de julho e 30 de novembro – os dois últimos serão totalmente visíveis no Brasil. Em 19 de novembro, um eclipse parcial também será visível para os brasileiros.

Neste calendáriovocê pode ver o horário do nascer e do pôr do sol no seu local, incluindo a porcentagem de iluminação e a fase da lua.

* Com dados de Marcello Duarte

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Turno Zero