Edinho vê mudanças no Maracanã como um mal necessário – 13.06.2020

O Maracanã comemora seu aniversário de 70 anos no dia 16, após duas finais de duas Copas do Mundo, Jogos Pan-Americanos, Olimpíadas e grandes momentos do futebol brasileiro. Mas, para realizar os últimos grandes eventos internacionais, o estádio passou por uma reestruturação que muitos consideram uma característica ruim do local antes da reforma da Copa do Mundo de 2014.

O ex-zagueiro Edinho jogou no Maracanã por boa parte de sua carreira e, no Fluminense, Flamengo e seleção brasileira, ele foi selecionado entre os 50 jogadores do estádio em 70 anos. Em entrevista ao programa Os Canalhas, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana, ele diz que a reestruturação do Maracanã foi um mal necessário para a sobrevivência do estádio.

“Para aqueles que tocam no Maracanã, é sempre muito triste ver. Eu segui, fui para o Maracanã, o Maracanã ainda estava trabalhando em toda essa transformação para transformar o Maracanã. Por dentro, mas também, experimentamos transformação, destruição Maracanã, Maracanã estava doente, Maracanã não estava mais brincando por causa dos problemas, cheio de infiltrações quando chovia, inundava tudo por dentro ”, diz Edinho.

“Foi um mal necessário, porque ninguém cuidou do Maracanã e, sem dúvida, um pouco do Maracanã foi deixado de lado. E, apesar de toda a transformação do futebol, os estádios de futebol estão se tornando uma arena, acho que era necessário ter essa transformação no Maracanã para que o Maracanã pudesse continuar. existir, porque se não fosse assim, eles teriam construído outra arena no Rio de Janeiro ou nos arredores e o Maracanã não teria sido usado ”, conclui o ex-jogador.

Embora ele também tenha sido adotado para o antigo Maracanã, onde já jogou várias vezes para mais de 100.000 pessoas, Edinho diz que o estádio não era mais tão seguro quanto antes de sofrer mudanças visando a Copa do Mundo de 2014.

“O futebol está evoluindo, o futebol está sendo modernizado, os estádios precisam ser modernizados, os estádios precisam se tornar acessíveis e ainda melhores em termos de segurança, algo que o Maracanã não ofereceu ao público”, conclui.

Os Canalhas: Quando e onde?

Programa Canais é transmitido todas as semanas em edições de duas semanas, às terças-feiras, às 14h e às quintas-feiras, às 18h, ao vivo ou gravadas, disponíveis em casa Twitter ou perfis Esportes no Youtube e no Facebook e Twitter, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana entrevistando figuras importantes do esporte brasileiro. Inscreva-se no canal Canais no Youtube para conferir mais de João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viano.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Turno Zero