Empresa de Braga investe 20 milhões para transformar antiga Lactogal em centro de negócios

O Grupo Castro, de Braga, que se dedica ao investimento imobiliário, vai transformar a antiga fábrica da Lactogal, localizada em Matosinhos, distrito do Porto, num centro empresarial, com 18 mil metros quadrados, foi hoje anunciado. Segundo O Diário de negócios, é um investimento de 20 milhões de euros.

Em comunicado, o grupo bracarense refere que o novo complexo já tem nome – SPARK – Smart Park Matosinhos, que reflete o conceito idealizado para este projeto: um edifício mais inteligente, dirigido às pessoas que o ocupam – “edifícios inteligentes” – e que, ao mesmo tempo, está ligado ao planeta.

O concurso contou com propostas de seis escritórios nacionais de arquitetura, sendo o vencedor o Paulo Merlini Arquitetos. Motivado pelo lema “Nós Somos Mais”, este escritório é conhecido por desenvolver projetos que “dêem às pessoas os estímulos certos influenciando positivamente os seus níveis homeostáticos”.

Foto: Imagens da Fase do Concurso

O concurso de ideias – observa o Grupo Castro – teve como objetivo encontrar a melhor solução arquitetónica para adaptar os edifícios existentes a novos usos para escritórios e serviços, mantendo a sua arquitetura industrial.

“Neste concurso tivemos propostas de elevada qualidade, onde se destaca o projeto apresentado por Paulo Merlini, pois vai ao encontro dos valores do Grupo e dos projetos onde queremos deixar a nossa marca”, avalia Paulo Castro, CEO do Grupo Castro

“Destacamos também a qualidade da proposta de intervenção, onde se privilegiou a reabilitação da existente e onde a nova construção surge enquadrada de forma harmoniosa. O consultório escolhido conseguiu apresentar uma abordagem que destaca o cuidado com a idealização de espaços que conciliem a qualidade do trabalho com a qualidade de vida e bem-estar de seus usuários. Simultaneamente, encontraram na natureza o mote para valorizar e dinamizar a envolvente através da criação de praças abertas à comunidade e serviços que criam um ambiente fluido e sinérgico entre o interior e o exterior”, acrescenta.

Situação atual da fábrica. Foto: DR

Situação atual da fábrica. Foto: DR

Situação atual da fábrica. Foto: DR

Situação atual da fábrica. Foto: DR

Por seu lado, Paulo Merlini, CEO e fundador do gabinete vencedor, afirma que “desde a primeira visita ao edifício, ficou imediatamente claro que qualquer intervenção deveria manter e, idealmente, potenciar a energia do edifício pré-existente, desde o que foi outrora um símbolo da região”.

Ele acrescenta: “Isso se tornou uma das premissas básicas de todo o projeto. Apesar de uma das diretrizes do concurso ter sido a ampliação da área de construção para duplicar a original, tentámos tornar a nossa intervenção o menos invasiva possível, destacando este gigante adormecido. Desenvolvemos uma solução que, por um lado, procura potenciar a presença do edifício original, por outro, procura tornar-se uma expressão daquilo que acreditamos que deve ser o escritório do futuro, da realidade pós-pandemia. Um espaço que responde às necessidades biológicas enraizadas no nosso genoma, um edifício que se expressa numa nova fusão entre casa e edifício de escritórios”.

Nesta nova proposta, a ligação entre espaços interiores (escritórios do futuro) e espaços exteriores (áreas verdes e abertas à comunidade) está presente num ponto de encontro entre pessoas, ideias, negócios, arquitetura e natureza.

A Lactogal começou a ser construída em 1964 e concluída em 1967. A unidade fabril era destinada à produção e armazenamento de leite, tendo sido descontinuada em 2009.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero