Espera-se que as remessas de smartphones caiam 12% em 2020, com um efeito pandêmico, diz IDC – 6/3/2020

(Reuters) – Os embarques globais de smartphones cairão quase 12% em 2020 para 1,2 bilhão de unidades, informou a empresa de pesquisa de mercado IDC nesta quarta-feira, citando menores gastos dos consumidores devido ao impacto da crise do coronavírus.

Além de interromper as cadeias de suprimentos, que os principais fabricantes de smartphones, Apple e Samsung, sinalizaram impacto financeiro, a pandemia também reduziu os gastos dos consumidores em todo o mundo.

“Greves e aumento do desemprego reduziram a confiança do consumidor e consumiram bens básicos como prioridade, o que em pouco tempo afetou diretamente as vendas de smartphones”, diz Sangeetika Srivastava, analista da IDC.

A Apple, que foi forçada a fechar lojas nos Estados Unidos e na Europa durante a pandemia, introduziu descontos no iPhone 11 na China e lançou um novo modelo mais barato para resistir à queda na demanda global por smartphones.

A empresa de pesquisa TrendForce disse em abril que espera que a produção global de smartphones caia um recorde de 16,5% no trimestre encerrado em junho, em comparação com o ano anterior.

Isso segue uma queda de 10% na produção mundial no primeiro trimestre, quando a pandemia se espalhou e atingiu o pico na China, antes de se espalhar para a Europa e os Estados Unidos.

Porém, os embarques de fábricas chinesas para fornecedores aumentaram 17% em abril em relação ao ano anterior, indicando sinais de uma recuperação precoce da demanda doméstica no maior mercado mundial de smartphones.

(Autor Ayanti Bera de Bangalore)

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Turno Zero