Guga: “O Brasil está experimentando a formação de uma democracia que nunca existiu” – 6.9.2020

Alguns dias antes do vigésimo aniversário de seu segundo título em Roland Garros, Gustavo Kuerten falou aos repórteres sobre uma videoconferência, nesta segunda-feira, para relembrar sua trajetória de sucesso no torneio francês. Entre os muitos tópicos levantados na conversa, que durou pouco mais de duas horas, o ex-número um do mundo, que raramente fala em política, abordou o momento atual do Brasil e do mundo no cenário socioeconômico e até perguntou se o país é uma democracia. , de acordo com a definição exata do termo.

“O próprio país está passando por um processo de formação da democracia que, infelizmente, nunca existiu. Podemos considerar a pseudo-democracia que é, na tradução, uma voz direta, mas quando sentimos que as pessoas estavam no poder, devemos nos defender em todos os nossos, por exemplo, abraçando pelos nossos líderes, um país muito melhor? Quando? Se olharmos para lá, nos encontraremos em uma realidade completamente diferente “.

Santa Catarina compartilhou uma postagem do grupo Sport For Democracy em sua conta do Instagram em 3 de junho. No texto, Guga e outros membros defendem “o supremo direito à vida, a uma sociedade anti-racista justa e igualitária, o respeito pela individualidade e os valores do coletivo em nome do bem-estar e da dignidade para todos” (ver abaixo),

Em uma entrevista com repórteres, em uma longa resposta a uma pergunta sobre o documentário “The Last Dance” e se existe a possibilidade de ser um personagem em um documentário da ESPN sobre Michael Jordan e o Chicago Bulls da temporada 1997/98, Guga estendeu o assunto. Depois de falar sobre como a camisa 23 era excelente, o tenista enfatizou a necessidade de enfatizar os valores essenciais e reconhecer os heróis da vida cotidiana.

O tricampeão Roland Garros também falou sobre como apenas uma pequena parte da sociedade tem o sucesso da maioria e que, se a humanidade continuar caminhando assim, o resultado será a distância entre as pessoas.

“Eu digo que Jordan é notável, mas na esquina é um herói. Ele realmente, de todos os que estão aqui. Você pode ver. A apenas 1 km do raio da casa de cada pessoa, há 50 deles. Eles verão que as tarefas são difíceis, dolorosas, Exigir uma rotina extenuante, todos os esforços no mundo e manter a esperança e a crença absoluta, porque de outra maneira não havia jeito.É a fé, a teimosia do campeão mundial, Jordan, mas esse cara, ele vive em contexto e vive com oportunidades lacradas e apimenta sua capacidade inundações com um pouco de inspiração mundial, mas elas estão lá, estão presentes, sim.Então, acho que é hora de abordar algumas questões, e isso é revisar os pontos de sucesso de nossas vidas. tênis, fama. E passamos por esse sucesso. Somente de alguma forma, começamos a visualizar, definimos um cenário de sucesso que não ajuda em nada a falta de vergonha do desejo de querer, alcançar mais e o próximo passo e não é suficiente, e todas as pessoas são muitas. As chances desse sucesso são talvez z e 20% da população. “…” Nós somos, sim, de certa forma iguais. Todos à sua maneira, com sua própria maneira de entender e perceber e coisas assim, mas se tivermos essa atenção para respirar mais, prestar mais atenção, teremos mais e mais semelhanças. Se quisermos mais do que essa tentativa, ter sucesso instantâneo, nos distanciaremos, porque permanecerá para algumas pessoas. “

Ainda no Brasil, Guga lembrou o enorme potencial do país e de seu povo e pediu situações mais justas que forneçam à população condições para uma vida digna. O primeiro número 1 enfatizou a importância da saúde, educação e segurança e também se referiu à onda de desinformação na Internet, dizendo que os dois lados do conflito deixaram de lado o que deveria ser o principal.

“Nosso país tem uma beleza fantástica, situações incríveis, pessoas incríveis, também pessoas que sabem viver, sentir, sentir, viver na presença que desejam e, ao mesmo tempo, de certa forma, ficamos mais polidos, separados, distanciados – até hoje , que faz parte disso – mas de alguma forma, essa esperança e contribuição para fazer um pouco mais pelo nosso país, deixando pelo menos as situações mais justas e decentes, dia após dia … Que as pessoas possam sonhar, mas tenham uma perspectiva melhor e uma projeção de vida decente, eu acho Isso é comum a todos.Eu acho que nosso estado precisa nutri-lo, implementá-lo e defendê-lo com toda a força Não é apenas um atleta, é uma figura.Ele deriva de uma desculpa para fazer parte de um grupo, incentivando até a prática da vida cotidiana.Tente fazer sua parte um pouco, cara lá, estimulando, inspirando, a ficar mais infectado, a seguir esse caminho, a essa filosofia. Acredito que dessa maneira podemos fazer muito progresso, tendo gênios de todos os tipos – altura, peso, raça, modalidade, qualquer coisa. Nosso país tem criatividade, essência, o brilho da magia que é diferente. Precisamos nos revelar um pouco melhor. Eu acho que é hora de buscar a paz máxima como sempre, mas no momento, ainda no topo da pandemia, mas que essa busca ainda está presente, continuar apoiando-nos mutuamente, na esperança de movimentos que tragam reflexos e conquistas para o nosso país. , você não pode dizer definitivamente, mas essencialmente. Que na saúde temos algo que é estruturalmente composto, pronto. No tênis, quando Guga chegará? Se tudo acontecer primeiro … saúde, segurança, educação … Principalmente esses três. Se você já o comprou antes, deixe seus sapatos nos próximos 50 anos, sem problemas. Um dia isso vai acontecer. Precisamos apreciar isso ainda mais. É óbvio que a internet em si é muito delicada hoje, porque toda situação, todo ponto, toda tentativa de hoje tem um turbilhão de informações e muita capacidade de revertê-la, disse mal. No passado, as formas de comunicação eram mais limitadas, mas havia pelo menos um fluxo mais confiável. Hoje tem tudo na internet, funciona para todas as funções. Isso é extremamente desafiador porque as pessoas sentem que querem fazer, querem ajudar, querem contribuir, mas muitas vezes os dois lados querem encontrar uma solução, acabam em conflito por pequenas situações e esquecem nosso principal objetivo, a principal razão para contribuir com o país.

O tricampeão Roland Garros também enfatizou a necessidade de todos procurarem uma maneira de contribuir.

“Eu acho que o caminho que precisamos seguir é um pouco melhor. Procurar esse desenvolvimento, desafiar um ao outro, entender um ao outro ainda melhor, nos orientar para os assuntos, como eu disse, essas são as questões mais críticas hoje.” Vejo que em todo o mundo todo mundo quer ajudar., outros mais agressivos, é muito difícil saber qual é o melhor caminho, mas também para ficar nessa situação, já se sabe que é impensável. , você sabe? “

Quinta-feira, 11 de junho, marcará o 20º aniversário da conquista do segundo campeonato de Roland Garros. O blog Saque e Voleio trará material especial, revivendo a trajetória de Gug dos mestres de Roma e Hamburgo até a final contra Magnus Norman, em Paris.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero