Justiça nega indenização ao defensor pela campanha devido à derrota da Alemanha na Copa do Mundo de 2014

Justiça em São Paulo rejeitou uma reclamação por danos do advogado de defesa David Luiz contra uma empresa de construção que usou sua imagem em uma campanha de ridicularização de 7 a 1 a Copa do Mundo de 2014. O material, mostrado nas redes sociais da empresa, continha uma foto de David Luiz chorando , acompanhado pela frase “Eu só queria fazer meu povo feliz”. O texto ao lado da foto diz “quando você contrata amadores para cuidar do sono da sua família, é quase 7 para 1”. No processo, os advogados de defesa disseram que o texto seria “sensacionalista, vulgar e cínico” e que estava “tentando conquistar novos seguidores ou clientes por autores desagradáveis”.

A decisão considerou que não havia abuso, já que na campanha ele lidou apenas com um jogador, uma figura pública, como parte de suas aparições profissionais como jogador de futebol. “Dada a notoriedade alcançada pelo autor, jogador da seleção brasileira de futebol, o uso de sua imagem associada à sua atividade profissional, ou seja, relacionada ao campeonato em que trabalhou, não cria direito a compensação, na medida em que, por causa de sua profissão, seu direito a a proteção de imagem se resume a casos em que sua privacidade (um ambiente fora da sua profissão), sua intimidade ou quando é usada para fins comerciais ou lucrativos foi invadida “. Ainda é objeto de recurso. (Autor Pedro Lopes)

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Turno Zero