Março 9, 2021

Turno Zero

Notícias Completas mundo

Reino Unido avisa: qualquer pessoa com alergias graves não deve tomar a vacina Pfizer

No segundo dia de vacinação no Reino Unido, o primeiro acidente importante foi detectado. A Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos para a Saúde (MHRA, em sua sigla original) alertou que quem sofre de reações alérgicas “significativas” não deve tomar, por enquanto, a vacina produzida pela farmacêutica Pfizer contra o covid-19. Estão em jogo duas reações adversas de profissionais do British National Health Service.

Os interessados ​​receberam a vacina nesta terça-feira, primeiro dia do programa nacional de vacinação.

Ambos os profissionais de saúde têm histórico de reações alérgicas graves, sendo que ambos precisam de uma injeção de adrenalina em caso de choque anafilático, que acabou logo após a vacina.

O diretor médico do Serviço Nacional de Saúde da Inglaterra disse que serão seguidas as recomendações do MHRA, afirmando que a situação deve ser vista como normal: “Como é comum em novas vacinas, o MHORA aconselhou como medida de precaução que pessoas com histórico das alergias não recebem a vacina ”.

Stephen Powis acrescentou que os dois profissionais de saúde acabaram se recuperando bem.

O Serviço Nacional de Saúde dará a todos os vacinados um cartão de cadastro, por meio do qual poderá ser monitorado todo o processo que segue após a primeira dose, com atualização constante até que a segunda dose seja tomada.

O Reino Unido foi o primeiro país do Ocidente a aprovar uma vacina contra o covid-19, iniciando nesta terça-feira um extenso programa nacional de vacinação.

A vacina escolhida foi a da Pfizer, que é desenvolvida em parceria com a BioNtech e que deverá chegar também a Portugal no início do ano de 2021.

A diretora da MHRA, June Raine, disse em um comitê parlamentar que os casos estão sendo acompanhados.

Por enquanto, esse contratempo significa que todos deveriam ter um histórico médico de alergias antes de tomar a vacina.

UMA a vacinação começou na terça-feira em cinquenta grandes hospitais do Reino Unido, no que o governo chamou de “Dia V” (dia V ou vacinação).

As primeiras doses são para pessoas com mais de 80 anos e trabalhadores de saúde e lares de idosos.

A primeira pessoa no Reino Unido a receber a vacina covid-19, desenvolvida pela empresa farmacêutica americana Pfizer e sua associada alemã BioNTech, foi uma mulher de 90 anos.

Margaret Keenan foi filmada enquanto era vacinada no Coventry University Hospital, no centro da Inglaterra.

O Reino Unido comprou milhões de doses de sete produtores diferentes.