tudo sobre os novos telefones Xiaomi no Brasil

A Xiaomi Brasil, através do importador oficial DL Electronics, anunciou nesta quarta-feira (3) a chegada de mais dois telefones celulares no país. Lançado internacionalmente há um mês, o Redmi Note 9 e o Redmi Note 9 Pro fazem parte de uma linha de vendas bem-sucedida da marca, e os preços no Brasil terão preços de R $ 2.499. Viés já possui um Redmi Note 9 na mão e em breve trará uma análise do dispositivo.

Com um recurso indireto, a linha Redmi é geralmente conhecida por sua relação custo-benefício e rivais como o Galaxy A da Samsung e o Motorola Moto One. Segundo o fabricante chinês, mais de 110 milhões de unidades da linha Redmi foram vendidas em todo o mundo – o Redmi Note 7 é um dos que conseguiram, por exemplo, no Brasil.

O telefone chegará ao país em diferentes variantes, mas com dois recursos promissores: muitas baterias e uma ampla variedade de câmeras. O Redmi Note 9 Pro, turbo, terá um preço mais alto do que a linha “brother”. Eles ainda são muito parecidos com o Redmi Note 9S que a Xiaomi trouxe para o Brasil em abril.

Aqui, os preços dos dispositivos eram os seguintes:

Nota 9 do Redmi:
3 GB de RAM e 64 GB de armazenamento: R $ 2.699
4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento: R $ 2999

Redmi Note 9 Pro:

6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento: Rs 4.199

Você pode descobrir mais sobre os novos telefones abaixo:

Design com pequenas diferenças

Ambos os telefones vêm com um design com vários painéis na frente e pequenos orifícios na tela para a câmera frontal. O modelo Pro possui bordas mais discretas na tela frontal, além de uma tela um pouco maior: 6,67 polegadas em comparação com 6,53 no Redmi Note 9.

Há também uma diferença na posição do furo na tela: com o Pro, ele é centralizado, enquanto que na versão mais barata, ele fica no canto superior direito. Ambas as telas têm resolução Full HD +, o que deve garantir a qualidade do vídeo.

O Redmi Note 9 Pro vem em verde, branco e cinza.

Nas mãos, o Redmi Note 9 parece um telefone um pouco grande demais, mas ainda leve. A tela possui cores vivas e bom contraste.

Parte traseira do Redmi Note 9, da Xiaomi - Gabriel Francisco Ribeiro / UOL

Parte traseira do Xiaomi Redmi Note 9

Imagem: Gabriel Francisco Ribeiro / UOL

Redmi Note 9 obteve de Viés ainda possui uma cor azul esverdeada, com efeitos que dão mais brilho à tarefa. É lindo, mas a área da câmera focada na parte de trás polui um pouco a aparência.

Muitas câmeras nos dois

O que não falta nos dois telefones são as câmeras. Consistentes com o que o usuário deseja, os smartphones vêm com um conjunto de quatro câmeras traseiras e outra câmera frontal, semelhantes a concorrentes como o Galaxy A51 e o Galaxy A71.

As câmeras estão organizadas da seguinte forma:

  • Nota 9 do Redmi: Sensor principal traseiro de 48 MP, grande angular de 8 MP, lente macro de 2 MP, profundidade de 2 MP e câmera única frontal de 13 MP
  • Redmi Note 9 Pro: Sensor principal traseiro de 64 MP, grande angular de 8 MP, lente macro de 5 MP, profundidade de 2 MP e câmera única frontal de 16 MP

Ambos os telefones têm maneiras populares de tirar fotos, como noite e retrato. O zoom digital do Redmi Note 9 Pro atinge 10x. O telefone de lançamento mais caro ainda consegue gravar em 4K e possui um modo de caleidoscópio para vídeos, com efeitos no vídeo semelhantes aos vistos em filtros desse tipo nas mídias sociais.

A câmera frontal do Note 9 Pro vem com um modo selfie lento, um recurso introduzido pelo iPhone 11.

Em um teste rápido, o Redmi Note 9 mostra que é uma câmera com aspecto positivo e negativo. Por um lado, existem muitas variações do modo, o que é sempre bom para capacitar os usuários com muitas opções de fotografia. Por outro lado, as fotos não afetam tanto o contraste quanto as cores – elas perdem na qualidade em relação ao topo da linha, mas estão no mesmo nível de rivais como a Motorola.

A bateria gigante é um diferencial

A diferença entre os dois smartphones está na bateria gigante. Tanto o Note 9 quanto o Note 9 Pro têm capacidade de 5.020 mAh, o que o classifica entre os telefones com a maior capacidade do mercado, mas atrás da concorrência como o Galaxy M31, com seus 6.000 mAh.

O Redmi Note 9 Pro também vem com uma carga rápida de 30W, com um carregador incluído na caixa.

Dentro do Redmi Note 9 tem um processador Helio G85 MediaTek. O Note 9 Pro vem com um processador Qualcomm intermediário, o Snapdragon 720G – G mostra que é um processador pronto para jogos.

O Redmi Note 9 Pro é ainda melhor do que o seu “irmão”, pois possui um sensor digital embutido no botão liga / desliga na lateral – no Note 9 é um sensor mais comum na parte traseira do telefone, sob as câmeras e um pouco desconfortável. usar.

Fato: Redmi Note 9

Tela: 6,53 polegadas Full HD +
Memória: 3 GB / 4 GB de RAM e armazenamento de 64 GB / 128 GB
Câmera: quadruplo traseiro (48 MP + 8 MP + 2 MP + 2 MP) e frontal (13 MP)
Processador: Helio G85 MediaTek
Bateria: 5.020 mAh

Folha de dados: Redmi Note 9 Pro

Tela: 6,67 polegadas Full HD +
Memória: 6 GB de RAM e 128 GB de memória
Câmera: quatro traseira (64 MP + 8 MP + 5 MP + 2 MP) e frontal (16 MP)
Processador: Snapdragon 720G
Bateria: 5.020 mAh

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Turno Zero