Bruce Jay Friedman, roteirista da indicação ao Oscar, morreu aos 90 anos de idade – 04/06/2020

O escritor, dramaturgo e roteirista Bruce Jay Friedman, mais conhecido por sua contribuição ao roteiro de “Splash: Uma Sereia na Minha Vida” (1984), faleceu ontem aos 90 anos. A notícia foi confirmada à Associated Press pelo filho Kipp Friedman, sem declarar a causa da morte.

Friedman foi indicado ao Oscar por seu trabalho nos anos 80 clássicos, em que Tom Hanks interpretou um homem que se apaixonou por uma sereia (Daryl Hannah). O escritor assinou o roteiro com Lowell Ganz, Babaloo Mandel e Brian Grazer.

Inspiração autobiográfica

Nascido e criado na cidade de Nova York, Friedman estreou em 1962 como romancista de “Stern”, que ele escreveu enquanto trabalhava como editor de revista na metrópole dos EUA. A história do casamento conturbado era autobiográfica – sua esposa na época era modelo Ginger Howard.

Apesar dos problemas conjugais, os dois se separaram apenas em 1978, e Friedman acabou se casando novamente, com a fotógrafa Patricia O’Donohue. O escritor teve quatro filhos, incluindo Josh Alan Friedman e Molly Friedman Stout, que seguiram seus passos na literatura.

Cinema

As agudas tramas de comédia de Friedman logo chamaram a atenção de Hollywood. O conto “Mudança de plano”, no qual o jovem descobriu todas as falhas de sua nova esposa após o casamento, tornou-se o filme “Hearts in High”, em 1972.

O filme, originalmente dirigido pela comediante Elaine May, foi indicado a dois Oscars e criou o remake de “Just Before He Married Badly” (2008), estrelado por Ben Stiller. A comédia The Lonely Boy (1984) com Steve Martin foi inspirada em outro de seus livros.

Friedman também assinou roteiros para “Crazy Nodes” (1980, com Gene Wilder e Richard Pryor) e “Doctor Detroit and Women” (1983, com Dan Aykroyd). Como ator, participou de filmes como “O Outro” (1988), “Maridos e Esposas” (1992) e “Mensagem Para Você” (1998).

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Turno Zero